Revolução

No espírito de liberdade que este dia respira e assentando na luta contra a reacção que se consagrou há precisamente trinta e sete anos, venho a este sítio pedir redenção pelos cerca de três meses que passei a milhas do 24.

A verdade é que as coisas para se fazerem para ontem são muitas e a vontade de escrever é pouca. Tudo isto somado à crise da nação, à troika do FMI e às eleições do Sporting, resultaram neste nulo de discurso. Peço realmente desculpa.

Mas quem nunca pecou que atire a primeira pedra… Ide, ide, mero transeunte do povo.

O caminho é mudar! Por tudo isto, prometo neste dia 25 de Abril, a tentativa de um regresso em força a este mundo.

Um muito obrigado.

Anúncios