Mais do mesmo

O típico mês de Setembro traduz-se para mim num habitual desfolhar de um catálogo de stresses vários. O fim do Verão traz consigo o caminho que quero continuar a percorrer até poder dizer para mim próprio que tenho o canudo na algibeira. Por outras palavras, as férias acabaram, o que significa que é tempo de arregaçar as mãos. Por este motivo, os compromissos académicos impedem-me de me dedicar com mais força a este espaço, pelo menos para já. Circunstância, esta, que espero resolver com a máxima brevidade possível pois também a minha sede de Escrita me alimenta e me consome.

Deixo, por fim, um sincero obrigado a quem me lê e aos que me seguem :)

De carne e osso.

Uma letra que fala daquilo em que mais acredito. Uma música que, também ela, me diz muito.

“I can’t believe this moment’s come
It’s so incredible that we’re alone
There’s so much to be said and done
It’s impossible not to be overcome
Will you forgive me if I feel this way
Cuz we’ve just met – tell me that’s OK
So take this feeling’n make it grow
Never let it – never let it go

(Don’t let go of the things you believe in)

SpiritYou give me something that I can believe in
(Don’t let go of this moment in time)
Go of this moment in time
(Don’t let go of things that you’re feeling)
I can’t explain the things that I’m feeling
(Don’t let go )
No, I won’t let go

Now would you mind if I bared my soul
If I came right out and said you’re beautiful
Cuz there’s something here I can’t explain
I feel I’m diving into driving rain
You get my senses running wild
I can ‘t resist your sweet, sweet smile
So take this feeling ‘n make it grow
Never let it – never let it go

I’ve been waiting all my life
To make this moment feel so right
The feel of you just fills the night
So c’mon -just hold on tight”

 

Bryan Adams – «Don’t Let Go»
(«Spirit» Soundtrack)