Breves silêncios

Fosse o silêncio da sua presença
A negação do tempo que vivi.
Nada mais poderia desejar
Que tudo desconhecer em si.

São breves os silêncios
Quando neles existe genuinidade,
Mas poucos são aqueles
Que se impõem sem leviandade.

Amo o silêncio
E amava poder percebê-lo.
De que me vale praticá-lo
Se não posso sê-lo?

Serei eu o silêncio
Ou será ele feito de mim?
Quero todas as respostas.
Quero segredar-lhe um fim.

 

26/06/14

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s