Ciclo

Ciclo

in Palavras de um Sonho, Tiago Pereira, Chiado Editora, 2015.

Anúncios

Escreve!

«Não queiras que cada página seja um monumento. Não queiras tudo. É o melhor caminho para não encontrares nada. Não te sintas esmagado pelos grandes nem condoído com a falência dos que detestas ou desprezas ou apenas lamentas. Escreve. Esquece tudo, tapa os ouvidos, mete-te bem na tua experiência, só na tua experiência. Grande ou pequena, é o que tens. Não desanimes, não desistas, não te perturbes com a indiferença dos outros, não te entusiasmes com os aplausos dos outros. Escreve! Escreve!»

Autobiografia, 1987

Mário Dionísio

Uma mão cheia de anos

543Cinco anos após o nascimento do meu 24, muitas foram as etapas que atingi no meu percurso. Algumas certamente de uma maneira que não quereria, outras que superaram as minhas expectativas. Uma vida normal com sorrisos e lágrimas. O último ano trouxe-me a possibilidade de fazer chegar às pessoas, em papel e em nome próprio, a minha paixão pela Escrita. Lancei o meu primeiro Livro, Palavras de um Sonho, há pouco mais de uma semana, coisa que se afigurava como impensável há um tempo atrás. Virei a minha cabeça, sem qualquer razão aparente, para a Poesia, género a que estava menos acostumado desde que comecei a escrever regularmente, por insistente paixão e espontânea necessidade. Já lá vão uns bons anos desde que isto aconteceu!

Contam-se hoje cinco primaveras na idade deste blogue. As pessoas que sempre me seguiram, continuam a fazê-lo, e muitas outras se juntaram entretanto, não só em Portugal, como também em outros países da Europa e no, claro está, irmão Brasil. A todos, deixo aqui patente a minha palavra de gratidão :).

Escrevo, em primeiro lugar, para mim. Mas ninguém que escreva, motivado pelo simples prazer de poder fazer chegar a sua mensagem ao mundo, o fará sem que existam pessoas, de braços abertos, que nos queiram ler!

Feito.

livro

Reproduzo nas próximas linhas, uma reconstituição aproximada daquilo que foram as palavras do meu discurso de apresentação do meu Livro «Palavras de um Sonho», no passado dia 17 de Janeiro.

“Creio que vivemos numa sociedade cada vez mais sedenta de manipulação do ser humano em prol dos seus próprios interesses, que nem sempre são os que maior realização pessoal e felicidade nos proporcionam.

Uma sociedade regida por padrões e que coloca a singularidade de cada ser à deriva num mar muitas vezes repleto de ideais materialistas, ideais que têm a ver com o alcance do difícil a fácil custo, sendo veículos que muitas das vezes nos levam a aceitar a nossa inferioridade humana em que, resignados com a nossa realidade, nos deixamos levar pelo trilho que essa sociedade traçou para nós e não aquele pelo qual tanto sonhámos.

Este livro pretende ser uma quebra com esta total resignação. Creio que o que há de maior na possibilidade de vivermos é podermos levantar-nos todos os dias, certos de que temos 24 horas pela frente, com o Sonho de podermos fazer algo por nós, e fazendo algo por nós, estaremos com certeza a fazer algo por alguém e pelo mundo onde os nossos pés caminham.

Eu, como todos vocês, tenho sonhos. E são esses mesmos sonhos que se escrevem neste livro. Sonhos que resultam de vivências que me trouxeram hoje até aqui, tal e qual, vocês me conhecem. E, também, Sonhos por mim vaticinados, nascidos em memórias fictícias durante o meu processo criativo.

Todos eles têm em comum uma dicotomia, uma ligação que eu diria perigosa. Sonhar permite-nos compreender quais os nossos anseios mais profundos. Mas tudo na vida acaba por conhecer o seu reverso. E, por vezes, devemos sonhar alto, sim, mas com pelo menos – eu diria – um pé na terra. É que é fácil para os sonhadores – e eu sou, de facto, um sonhador – deixarmo-nos voar pela emoção. No entanto, esta carne e osso, é também dotada de uma mente, de um lado racional que nos mostra o caminho mais seguro, mais livre de perigos, mais liberto de incertezas.

E é esta ligação entre a emoção e a razão, absolutamente fundamental para mim no meu processo criativo, que torna ainda mais bela e interessante a capacidade de Sonhar que todos nós temos.

Por outro lado, existem vários espectros ou géneros de Sonho. E haverá Sonho mais genuíno que o Amor? Bem, alguns me dirão que o Amor não é um Sonho, mas sim uma realidade. E estão certos. Mas eu também estou! O Amor pode ser analisado em diversos momentos: antes de se consumar a conquista, Sonhamos que a pessoa que amamos algum dia nos ame de igual maneira; consumada a conquista, Sonhamos poder passar todos os nossos momentos amando de verdade essa pessoa; uma vez terminado o Amor, Sonhamos que ele um dia nos possa conceder outra oportunidade ou, então, Sonhamos um dia vir a poder esquecê-lo para sempre.

Conclusão: o Amor é também um Sonho. Para mim, o maior de todos eles. Não conta só dizer que vencemos ou perdemos no Amor. Contam todos os momentos pelos quais batalhámos para que tudo conhecesse o final pelo qual Sonhámos.

Não só no Amor, como também em todos os campos da nossa vida, acredito plenamente que somos feitos pelo que queremos e não apenas pelo que conseguimos.

E eu quero conseguir.
E aqui estou hoje.
Consegui.”

Tiago

Lançamento

Entre o dever da Faculdade e as horas que tenho passado a trabalhar no meu Livro, sei que tenho falhado com a actualização deste blogue. No entanto, e espero que compreenderão, posso garantir que é apenas uma fase que em breve irá expirar.

Dou-vos hoje a conhecer a data da Sessão de Lançamento do meu Livro «Palavras de um Sonho», que ocorrerá

na Livraria Desassossego

no dia 17 de Janeiro

pelas 19h30.

Terei todo o gosto em receber-vos neste dia que promete ser tão especial para mim :)

Deixo aqui, para quem ainda não conhece, a Página da Obra no Facebook: https://www.facebook.com/PalavrasSonho.

Obrigado pela atenção!

Tiagolançamento2