Leva-me, Noite

Leva-me, Noite.
Deixa-me só
No escuro que me liberta.
Sozinho, comigo,
Alheio ao resto
Do que a vida desperta.

Leva-me, Noite.
Quero-te inteira.
E o Luar
Que me prende,Bairro Alto
Que me tem o olhar,
Que me sente,
Que me faz respirar.

Leva-me, Noite.
Despeja-me ao acaso
Na surdez da negra floresta.
E tomarei o pulso mudo
A um perdido segundo
Que esta solidão me presta.

Leva-me, Noite.
Quero-te minha.
E o Luar
Que me desata
Os cordões da alma,
Na sua sensata
Tamanha calma
De quem não fala.

Antes que me leves, Noite,
Permite-me suplicar:

Quero é o Luar.
Tê-lo comigo
Nesta quebra de nada.
Poder admirá-lo
No contínuo todo
De uma esperança inacabada.

Leva-me, Noite.
Leva-me!

26/03/15

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s